Metamorfoses de Ovídio em Coimbra

UCBibliotNo  domingo, dia 16 de julho,  foi  inaugurada uma exposição documental sobre as Metamorfoses de Ovídio, na Sala de S. Pedro da Biblioteca Geral da Universidade de Coimbra (BGUC).

Intitulada “Mutatis Mutandis: Os Dramas da Forma”, a exposição está aberta ao público até 22 de julho, das 10 h às 12.30 h e das 14 h  às 17 horas.

Comissariada por Margarida Miranda, docente da Faculdade de Letras da UC, a exposição surge no âmbito de uma colaboração que este ano se verifica, pela primeira vez, entre a Biblioteca Geral e o Festival das Artes.

Metamorfoses é o título de um longo poema de Ovídio (43 a.C. – 17 d.C.) que escapa a qualquer classificação esquemática. Porém, nenhuma obra da Antiguidade exerceu tão grande influência sobre a cultura europeia, nomeadamente sobre a literatura e as artes. Nela se reúnem 250 histórias, cujas personagens se caracterizam por serem objeto das mais incríveis transformações. Os corpos que se transformam em fontes, em pedras, em flores ou em animais representam os dramas da forma.

Muito além das circunstâncias do tempo em que viveu, Ovídio glorifica o indivíduo, a fantasia e o amor, chamando a atenção para a metamorfose permanente do mundo, captada, ao mesmo tempo, como essência e como ilusão. Continuamente presente na tradição literária europeia, este livro inspirou e continua a inspirar intelectuais e artistas de todos os tempos.

 

 

 

UC/cyberjornal, 17 Julho 2017

Para inserir um comentário você precisa estar cadastrado!