Doze badaladas diferentes!

FafadeBelem15Por: José d’Encarnação

Há lugares que assumem um halo singular, dificilmente explicável. Na Costa do Estoril – a Costa do Sol d’outrora – o Casino Estoril é um deles.

Se reflectirmos pausadamente, motivos haverá a apontar; diversos, consoante as pessoas e os seus interesses e hábitos. Contudo, se aos mais novos os concertos de livre acesso levados a cabo por artistas de seu agrado no espaço central (que foi, antes, Jardim de Inverno e depois Du-Arte Garden e, agora, Lounge D – designação mais ajustada ao internacional linguajar), aqueles que ao espelho penteiam as cãs lembrar-se-ão sempre do que significa esse reencontro de amigos no aconchego do Salão Preto e Parta, antes de soarem as doze badaladas do 31 de Dezembro, nos momentos doces que se lhes seguem e no entusiasmo proporcionado pelo artista convidado a saudar a entrada do novo ano.

 

 

 

 

 

 

PauloGonzo15Assim será, nesta passagem de 2015 para o bissexto 2016. No voto de que, sendo mais longo, mais breve seja nas mágoas de um quotidiano que ora se deseja venha a ser mais promissor.

 

Tripla será a ementa.

Primeiro, a do jantar (esse lavagante do Atlântico deitado em cama de espargos selvagens!...); a da ceia (seu porquinho ibérico a jazer em pão de caco madeirense…); e a das altas horas, a lembrar idas d’outrora até ao cacau quente da Ribeira!...

E a Ribeira traz-nos outros tempos, que a azougada Fafá de Belém (de Belém do Pará, entenda-se, brasileirinha de gema!...) ora vem fazer reviver. A presença de Fafá como que nos fará regressar à década de 80, onde amiúde alegrou Carnavais e passagens de ano. Um elo de ligação entre o passado e o presente:

«São 30 anos de parceria com o Casino Estoril e um caso de amor com Portugal. Agradeço ao Grupo Estoril-Sol ter aberto as portas desta minha segunda casa, assim como o carinho e afecto que me deram ao longo destes anos» – fez questão de confessar.

Terceiro ‘prato’ da ementa: a actuação de Paulo Gonzo «cá fora», no Lounge. Com um genuíno ambiente festivo, Paulo Gonzo dará um concerto especial, com que deseja celebrar os seus 40 anos de carreira! E, aqui, a entrada é livre!

Poderia não assinalar o condimento geral destas três ementas, por ser evidente: mas cumpre fazê-lo! É que, este ano, numa altura em que as entidades públicas cascalenses, inteiramente submergidas nas delícias da impessoal (e fácil!) informática, parecem esquecer-se das pessoas – por mais que diversamente o proclamem! – a Administração do Casino fez questão em mostrar, de forma mui cordial, que, na verdade, são mesmo as pessoas que contam e sem a colaboração das pessoas nada se poderia fazer nem 2016 – mesmo com um dia a mais! – se poderia antojar esperançoso, alfobre de vida melhor!

Saúdem-se, pois, os cantares que o novo e bom ano querem anunciar!

 

 

 

 

cyberjornal, 28 Dezembro 2015

 

Para inserir um comentário você precisa estar cadastrado!